LORE: O que é Elder Scrolls?

Já pararam pra pensar sobre isto? Trago a vocês mais uma tradução (com alguns ajustes)
Confira !


O que é Elder Scrolls?

“Ide em paz agora. Que teu destino está escrito no Elder Scrolls…”
Uma mensagem para the Eternal Champion (o Campeão Eterno), como se vê em Arena.

Os Elder Scrolls, as vezes chamados de the Aedric Prophecies (as Profecias de Aedra), embora a precisão do termo é muitas vezes contestado, são pergaminhos de origem e número desconhecido e que arquivam simultaneamente eventos passados e futuros. O número de pergaminhos não é conhecido, não por causa da sua imensa quantidade, mas porque o número em si é incognoscível, já que os manuscritos não existem em forma contábil.

Após rumores circularem depois da Oblivion Crisis (Crise de Oblivion) que um pergaminho (ou um ‘Kel’ na linguagem Dragão) foi roubado do Palácio Imperial pela Thieves Guild (Guilda dos Ladrões), os esforços para fazerem um inventário dos pergaminhos foram inúteis, já que seu número e sua locação parecem variar sem nenhum motivo aparente. A casa dos Elder Scrolls dentro do palácio foi conhecida como the Imperial Library (a Biblioteca Imperial), the Hall of Records (o Hall dos Registros), e Elder Library (Biblioteca Elder). Em 4E 175, os Elder Scrolls desapareceram misteriosamente da Biblioteca e foram espalhados por toda Tamriel.

Do ponto de vista filosófico, a origem e o propósito dos Elder Scrolls é bastante obscura e indescritivelmente abstrata. Como um autor coloca: “Imagine viver sob as ondas com uma bênção forte e perspicaz da mais excelente tela. Segurando a tela sobre suas brânquias, você começaria a respirar/beber a sua teia e trama. Embora as fibras vegetais impregnassem sua alma, o plâncton miserável iria poluir o pano até ela feder aos céus da profecia. Esta é a maneira pela qual o primeiro pergaminho veio a surgir, mas nós somos o mar?, o respirador?, ou a tela? Ou somos a respiração em si? Podemos fluir através dos pergaminhos como conhecimento flui, sendo a água, ou nós somos o pântano preso na sujeira do mar, que se acumula na borda?”Qualquer pessoa dotada de poderes premonitórios é capaz de interpretar o conteúdo dos Elder Scrolls com a prática. A informação revelada sobre o futuro nunca é absoluta. Uma vez que quando o evento predito nos pergaminhos acontece no mundo, torna-se fixo a eles. No entanto, este insight do pergaminho tem um preço, cada nova predição e interpretação causa ao leitor uma cegueira do mundo real por um maior período de tempo, ao mesmo tempo, concedendo-lhes uma visão mais ampla do conteúdo do pergaminho.

Em última instância, o leitor, que tiver se envolvido em frequentes atos de profecia, é deixado desprovido de sua visão, e é tirado o seu direito de ler os pergaminhos. Por tradição secular, apenas os participantes do culto da Ancestor Moth podem ler os pergaminhos, os membros mais jovens vão ganhando a responsabilidade dos mais velhos, já que eles perdem a visão gradualmente por toda a eternidade.

No ano de 4E 201, a existência de um único Elder Scroll foi descoberta em Skyrim, escondido na cidade Dwemer de Blackreach, e com a volta do Dawnguard, dois pergaminhos adicionais foram descobertos.

Tradução de Danilo Lima
0 0 vote
Avaliação Conteúdo
Subscribe
Notificar de
guest
3 Comentários
Recente
Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
LaurellWeinder
LaurellWeinder
3 anos atrás

Façam a Lore de Betnikh pf ! Estava jogando ESO nas missões de Betnikh, e o passado dela me intriga demais, pertencia aos Bretons e foi invadida pelos Orcs.. pelo jogo ser em inglês não consigo pegar tudo, por exemplo a razão da invasão.

CptCheble
CptCheble
3 anos atrás

Caramba, deixo aqui minha admiração pelo conteúdo reunido.

João Soares
João Soares
4 anos atrás

Bem interessante. Assim está explicado a cegueira do Profeta em TESO.
Se vocês continuarem a traduzir todo tipo de lore na saga The Elder Scrolls, isso aqui vai virar referência nacional. 🙂

Corrijam por favor: “os esforços para fazem” = “os esforços para fazerem”