LORE : Um Livro sobre a Breve História de Morrowind

Olá Meus Caros Amigos, Eu sou o Mestre Frank e voltando novamente das tumbas resolvi que seria uma boa ideia trazer resumos de origens de Morrowind já que a próxima DLC passará pelas bandas.
Em minhas buscas encontrei esse magnifico pergaminho e com uma boa tradução, espero que gostem.


Livro: Uma Breve História de Morrowind

Título original: A Short History of Morrowind
Autor: Jeanette Sitte
Descrição: Alguns excertos da introdução do livro e sua seção em Vvardenfell
Visto em: Morrowind e Skyrim

*Essa história se passa após os eventos de The Elder Scrolls Online, mas nos trás informações importantes da história da franquia

Da Introdução

Liderados pelo lendário profeta Veloth, os ancestrais dos Dunmer, exilados das culturas Altmer na atual Summerset Isle, vieram para a região de Morrowind. Nos primeiros tempos os Dunmer foram perseguidos ou dominados por invasões marinhas dos Nords. Quando as espalhadas tribos Dunmer se consolidaram nos antecessores dos modernos clãs da Grande Casa (Great House), atiraram fora os opressores Nords e resistiram, com sucesso, à novas incursões.

O culto ancestral das tribos foi a tempo substituído pela teocracia monolítica Tribunal Temple e os Dunmer cresceram em uma grande nação chamada Resdayn. Resdayn foi a última das províncias a submeter-se ao Tiber Septim; como Black Marsh, nunca foi invadida com sucesso, e foi incorporada pacificamente por tratado no Império como a Província de Morrowind.

Quase quatro séculos após a vinda das Legiões Imperiais, Morrowind ainda é ocupada por elas, com um Rei Imperial como figura cabeça, embora o Império tenha reservado a maioria das funções do governo local tradicional para os Conselhos Dirigentes (Ruling Councils) das Cinco Grandes Casas….

No Distrito de Vvardenfell

Em 3E 414, o Território de Vvardenfell, anteriormente um Templo preservado sob a proteção Imperial, foi reorganizado como Distrito Imperial Provincial. Vvardenfell havia sido mantida como uma reserva administrada pelo Templo desde o Tratado do Armistício (Treaty of the Armistice), e com exceção de alguns assentamentos da Grande Casa sancionadas pelo Templo, Vvardenfell era anteriormente desabitada e pouco desenvolvida. Mas quando a proibição de séculos do Templo sobre o comércio e colonização de Vvardenfell foi revogada pelo rei de Morrowind, uma inundação de colonos Imperiais e da Casa Grande Dunmer chegou a Vvardenfell, expandindo os assentamentos antigos e construindo novos.

O novo Distrito foi dividido em Redoran, Hlaalu, Telvanni e Distritos do Templo, cada um separadamente administrado pelos Conselhos da Casa (House Councils) locais ou por Sacerdócios do Templo (Temple Priesthoods), e tudo sob o conselho e consentimento do Duque Dren e o Conselho Distrital de Ebonheart (District Council in Ebonheart). A lei local tornou-se uma mistura de Lei da Casa (House Law) e a Lei Imperial (Imperial Law) nos Distritos da Casa (House Districts), conjuntamente aplicadas por guardas da Casa e guardas da Legião, com a lei do Templo e a lei Imperial imposta no distrito do Templo por Coordenadores. O Templo foi ainda reconhecido como a religião majoritária, mas a adoração das Nove Divindades (Nine Divines) foi protegida pelas legiões e encorajada por missões de culto Imperiais.

O Distrito do Templo incluiu a cidade de Vivec, a fortaleza de Ghostgate, e todos os locais sagrados e profanos (incluindo as áreas arruinadas dentro do Ghostfence) e todas as áreas desabitadas e de natureza selvagem em Vvardenfell. Na prática, este distrito incluiu todas as partes do Vvardenfell não reclamados para Redoran, Hlaalu, ou Distritos Telvanni. O Templo teimosamente combateu todo o desenvolvimento em seu distrito, e foram bem sucedidos.

A Casa Hlaalu, em combinação com os colonizadores Imperiais, embarcou em uma vigorosa campanha de colonização e desenvolvimento. Nas décadas após a reorganização, Balmora e as regiões de Ascadian Isles cresceram firmemente. Caldera e Pelagiad são assentamentos completamente novos, e todas as fortalezas legião foram expandidos para acomodar guarnições maiores.

A Casa Telvanni, normalmente conservadora e isolacionista, tem sido surpreendentemente agressiva na expansão para além das suas aldeias da torre tradicional. Desconsiderando os protestos das outras Casas, do Templo, do Duque, e do Conselho do Distrito, pioneiros Telvanni foram invadindo as terras selvagens reservados para o Templo. O conselho Telvanni oficialmente nega responsabilidade por esses assentamentos Telvanni desonestos, mas é um segredo aberto que eles são incentivados e apoiados por ambiciosos Telvanni lordes-magos.

Sob pressão do Templo, a conservadora Casa Redoran tem firmemente resistido contra a expansão em seu distrito. Como resultado, a Casa Redoran e o Templo estão em perigo de ser política e economicamente marginalizados pelos mais agressivos e expansionistas interesses de Hlaalu e Telvanni.

O governo Imperial enfrenta muitos desafios no distrito de Vvardenfell, mas o mais grave são as rivalidades da Grande Casa, a animosidade dos nômades Ashlander, conflitos internos dentro do próprio Templo, e a praga da Montanha Vermelha (Red Mountain). Conflitos entre a Grande Casa, o Templo, e interesses Imperiais para o controle de recursos de Vvardenfell poderiam, a qualquer momento, irromper em guerra em grande escala. Invasões Ashlanders de assentamentos, caravanas de pilhagem e matar estrangeiros em suas terras selvagens. O Templo, sem sucesso tentou silenciar as críticas e pedidos de reforma em suas posições.

Mas o mais grave são as pragas e os anfitriões doentes produzidos pelas tempestades malignas arrebatadas da Montanha Vermelha. Vvardenfell e toda Morrowind têm sido ameaçadas pelos males lendários de Dagoth Ur e sua cinzas da habitação de parentes vampiros debaixo da Montanha Vermelha. Durante séculos, o Templo conteu essa ameaça dentro de Ghostfence. Mas, recentemente, os recursos e determinações do Templo vacilaram, e a ameaça da Montanha Vermelha tem crescido em escala e intensidade. Se o Ghostfence falhar, e os anfitriões de monstros arruinados se derramarem nas cidades e aldeias de Vvardenfell, o Império pode ter escolha a não ser evacuar o distrito de Vvardenfell e abandoná-lo à doença e à corrupção.

Tradução: Danilo Lima
0 0 vote
Avaliação Conteúdo
Subscribe
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments