LORE: As ruínas de Mazzatun (nova DLC)

O que está acontecendo em Shadowfen? Rumores dizem que uma tribo Argonian retornou para algumas ruínas a oeste. Nós estivemos procurando por um especialista que possa nos explicar o que está acontecendo…

Retirado de uma entrevista com o aposentado arqueologista Dark Elf, Drendisa Vedran:

-Para entender Mazzatun, você precisa entender os Argonians, certo? E ninguém entende os Argonians. Nem mesmo os Argonians entendem os Argonians. Então isso demanda algum esforço. Mas acredito que você esteja atento para entender tudo que vou dizer, então aqui vai.

Mazzatun é um quebra-cabeça, certo? É um novelo de lã. Uma confusão, uma bagunça que contradiz qualquer teoria arquitetônica já registrada. Eu era como você, sabe? Eu gastei boa parte dos meus anos entrevistando Argonians de várias tribos, tentando achar alguma pista de onde aquelas ruínas vieram, como elas foram construídas, e porque elas foram. A melhor resposta que consegui foi de alguns medrosos de coração partido que me diziam para evitar as ruínas. “É o Hist,” “eles diziam” “O Hist é uma loucura”.

Após o Knahaten Flu eclodir, uma parcela da Casa Redoran se dirigiu a Mazzatun e explorou o lugar. Eles acreditavam que os habitantes das ruínas, a tribo Xit-Xaht, pudesse ser a responsável pela praga, vê? Eu peguei a oportunidade e me juntei a expedição – esperando que finalmente pudesse ver a “Cidade Quebra-cabeça” com meus próprios olhos. Após a exploração, eu gastei dias escrevendo, medindo e mapeando. Eu explorei cada recanto escondido e cada fissura. E após tudo isso, eu posso dizer com total honestidade que eu não faço a mínima ideia do que aquelas lagartos tinham na cabeça.

Nada em Mazzatun faz sentido. É tudo uma mistura de corredores, gretas aleatórias, e milhares de becos sem saída. A maioria das escadas dão para o teto. Algumas paredes parecem portas, e as portas foram feitas para parecerem paredes. Há algumas janelas minusculas nos quartos que não deixam ninguém entrar. E por todo lugar, por todo lugar haviam corpos — esqueletos dissecados e quebrados em baixo das ruínas das construções, ou deixados para morrer de fome em quartos sem portas. Eu te digo, foi como estar no armário de vassouras de Sheogorath. Uma loucura. Por um milagre eu consegui encontrar a saída.

Mazzatun é a única característica constante da depravada Hist. Onde quer que você vá, aquelas árvores loucas estão olhando pra você. Te julgando, sabe? Suas raízes percorrem toda a ruína – empurrando as pedras gigantes e sustentando algumas como tentáculos massivos. E por todo lugar havia poças de um mel brilhante, que escorriam pelo chão como água de uma primavera amaldiçoada. Eu não conseguiria te dizer que fluido era aquele, mas os Argonians que beberam daquilo ficaram loucos. Cambaleando e grunhindo como animais selvagens. Me arrepia até os ossos.

Eu ouvi que os Xit-Xaht retornaram a cidade Quebra-cabeça. Se isso for verdade, ouça meu conselho e esqueça isso. Não há nada mais para saber — nenhum tesouro secreto ou mistérios arcanos. A únicas coisas que você encontrará em Mazzatun são loucura, miséria e morte. Eu digo, ninguém entende os Argonians. Acredite em mim quando digo para ficar longe.

0 0 vote
Avaliação Conteúdo
Subscribe
Notificar de
guest
1 Comentário
Recente
Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Pedro
Pedro
4 anos atrás

muito legal!