LORE: As crianças amaldiçoadas de Azura

Uma das coisas que mais admiro na “Lore” criada para o universo “Elder Scrolls” é o rompimento com os “conceitos básicos da fantasia” herdados do “mito Tolkieniano” (o universo criado por J. R. R. Tolkien) e que são largamente utilizados nos RPGs.

Isto posto, é difícil encontrarmos um meio termo para os “Dark-Elves”. Ou você os ama, ou odeia-os (os indiferentes são bem poucos). Eu apaixonei-me por eles desde quando joguei “Oblivion” pela primeira vez e continuei fiel em “Morrowind (eu joguei na ordem invertida) e posteriormente em Skyrim (conheço os jogos anteriores pelas sinopses – não consigo jogar mais jogos “low end” – Tentei com o “Arena”, mas não foi…).

Os Dunmers (Dun-mer – O temo “mer” na língua “Aldemeri” sempre designa uma população de origem élfica), também conhecidos como Dark Elves (elfos escuros), ou Moriche na língua Ayleid , são os Elfos com pele acinzentada (às vezes com tonalidade verde-azulada) e olhos vermelhos que habitam o leste do império. “Dark” (escuro na língua inglesa) é comumente entendida no sentido de características tais como “pele escura”, “sombrio”, “desfavorecido pelo destino” e assim por diante. Os Dunmers e sua identidade nacional, no entanto, abraçam essas várias conotações com entusiasmo. No Império, “Dark Elf” é o uso comum, mas entre seus irmãos Aldmeri (raças élficas), como citado acima, são chamados “Dunmer”.

A combinação de uma inteligência prodigiosa com físicos fortes e ágeis faz deles guerreiros superiores e grandes feiticeiros. Assim, no campo de batalha, os Dunmers são conhecidos por sua habilidade que integra equilibradamente espada, arco e magia de destruição (principalmente aquelas ligadas ao elemento fogo). Em caráter, eles são sombrios, distantes e reservados, bem como desconfiados e desdenhosos de outras raças.

Os Dunmers desconfiam e são tratados com desconfiança por outras raças. Pelo ponto de vista de um estranho, eles podem ser considerados muitas vezes como orgulhosos, “bairristas”, implacáveis e cruéis, porém valorizam muito a lealdade e suas famílias. As jovens mulheres Dunmer também podem ter uma reputação de promiscuidade em alguns círculos externos à cultura Dunmer. Apesar de suas habilidades poderosas e fortes, a natureza vingativa dos Dunmers, conflitos seculares, traições e má-reputação os impediram de ganhar mais influência dentro do império. Os nascidos em sua terra natal de Morrowind antes de sua devastação eram conhecidos por ser consideravelmente menos amigável do que aqueles que cresceram na tradição imperial.

Historicamente, os Dunmers tem sua origem no clã Aldemeri Chimer, uma dicidência dos mesmos Elfos antigos que originaram os atuais Altmers (high elves), porém sua caracterização como um novo povo surgiu apenas das cinzas da Batalha da Montanha Vermelha (Red Mountain – O gigantesco vulcão central da ilha de Vvardenfell) em torno do ano 700 da Primeira Era.

Próximo do final daquilo que poderia ser caracterizada como “Era Merética Média” (A Era Merética é imediatamente anterior à Primeira Era e corresponde a ao período de propagação e dominação de Tamriel pelas raças élficas) o profeta Veloth, prega a volta aos cultos antigos e assume a Princesa Daedra Boethia como patronesse de seu movimento. A crise gerada entre seus seguidores e os demais habitantes de Summerset Isle (que cultuavam as entidades Aédricas) provoca a saída deles de sua terra natal em busca de uma terra prometida. Os “rebeldes” de Veloth foram caracterizados, nesse momento, como um novo clã que passou a ser conhecido como Chimer. Essa “nova terra” vai ser encontrada a leste do continente de Tamriel, inicialmente conhecida como Resdayan e que mais tarde ficará conhecida como Morrowind.

Porém Resdayan já era habitada por outro povo élfico, os Dwemer – elfos das profundezas (é interessante que a proximidade do nome dwemer com dwarve – anão em inglês – e as carcterísticas culturais e tecnológicas desses, evidenciam uma tentativa da Bethseda de voltar a aproximar-se do universo Tolkieniano).

Após uma longa sucessão de guerras e armistícios, frente a constante presença da ameaça Nédica, inicialmente, e Nórdica, posteriormente, para os dois povos, é estabelecido um “reinado conjunto” entre ambos os grupos (Chimer e Dwemer), o “Primeiro Conselho”, liderados pelo Chimer Indoril Nerevar e o rei Dwemer Dumac. Este período de prosperidade é interrompido quando os dois povos entram em guerra uma última vez. É a “Guerra do Primeiro Conselho” que culmina com a “Batalha da Montanha vermelha” ou “Battle of Red Mountain” (“Red Mountain” era o nome dado ao gigantesco vulcão central da ilha de Vvardenfell). Nessa batalha, o uso das “Ferramentas de Kagrenac” (artefatos místicos fabricados com o coração de Lorkham – isso é um assunto para outro artigo), causam a morte de Lord Nerevar e o desaparecimento instantâneo de todos os Dwemer sobre “Nirn” (as “brechas” na “lore” deixam a entender que todos foram simultaneamente convertidos nas suas “energias espirituais” e, ou foram transladados para o Aether, ou foram consumidos no “golem” Numídium – esse assunto deve ser tratado num jogo futuro).

A energia libertada pelas “Ferramentas de Kagrenac” foi usurpada por Almeleixa (esposa da Nerevar), Vivec (primeiro tenente de Nerevar) e Sotha Sil (sacerdote conselheiro de Nerevar) que se transformaram em deuses vivos, suplantando a tríade de príncipes e princesas Daedras cultuados originalmente pelos Chimer (Boethia, Mephala e Azura). Azura que era a “Deusa Patrona” da “casa” Nerevar (tinha um acordo de proteção para esta “casa”), sentindo-se traída pela tríade que viria a formar o Tribunal, aproveitou também essa energia remanescente e amaldiçoou todos os Chimer, que passaram a ter a pele com a cor das cinzas do grande vulcão e os olhos vermelhos, como suas chamas. Surgiam os Dunmer com seu destino eternamente ligado ao destino do Tribunal (também é interessante notar o trocadilho que pode ser feito entre Dunmer e Damed – amaldiçoado em Inglês).

 

Escrito por Rvffvs.
Fonte: UESP wiki

0 0 vote
Avaliação Conteúdo
Subscribe
Notificar de
guest
4 Comentários
Recente
Antigo Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Matheuzim
Matheuzim
2 anos atrás

Só faltou fakar que ela fez uma promessa de reencarnar o Nerevar, como Nerevarine para dar uma lição no Tribunal (TES 3)

Sllade
Sllade
4 anos atrás

Muito interessante a história dos dunmers. Os dwemers seriam aqueles elfos que vivem em cavernas no tes Skyrim?

Frooke
Admin
4 anos atrás
Reply to  Sllade

não, não aqueles são os Falmers, os antigos Snow Elves, tem muita história pra contar deles também kk os dwemers eram uns povos ancestrais que viviam com gigantes, que costruiram todas aquelas ruinas e robos, tem muita história sobre eles também, vou falar com nosso lore master hehe

Vinicius
Vinicius
1 ano atrás
Reply to  Frooke

Por favor Frooke ,traga a lore dos Nórdicos! Abraço